Voltar ao site

A verdade sobre fazer uma universidade em Portugal

Como Portugal pode me ajudar a construir um futuro acadêmico e profissional?

· Portugal Cotidiano,Estudantes

Por Joana Rodrigues

Hoje em dia, é preciso ter mais do que uma licenciatura.

Nesta última parte, imagino que os meus leitores estejam deslumbrados (ou minimamente seduzidos) pela ideia de se licenciarem em Portugal. A abundância de opções, o encanto de viver em Lisboa e todas as vantagens que isto traz são mais razões do que as necessárias para cativar alguém.

Se você ainda não leu os posts anteriores, clique nos links abaixo!

Vida Universitária em Portugal - Post 1 | Entenda como funciona uma universidade portuguesa
Vida Universitária em Portugal - Post 2 | A vida social é um dos fatores que mais atraem estudantes

A realidade
Nesse post, achei pertinente escrever um pouco acerca da realidade. Tudo o que leram nos posts anteriores  é verdade, no entanto, é uma vida para a qual é preciso lutar um pouco. Apesar do valor que um diploma universitário tem, cabe ao aluno (ou profissional) criar um currículo que seja atrativo às empresas. Hoje em dia, é preciso ter mais do que uma licenciatura. E agora o meu leitor pergunta-se: Como ir para Portugal me pode ajudar a construir o meu futuro acadêmico e profissional?

União Europeia e o Erasmus

Bem, em primeiro lugar, Portugal tem a enorme vantagem de pertencer à União Europeia, que proporciona uma série de oportunidades para jovens e estudantes. Cada vez mais se valoriza o estudo em intercâmbio, que se pode fazer através do programa Erasmus. Este programa permite ao aluno estudar noutro país da UE durante um ou dois semestres, num curso que tenha equivalência à sua licenciatura no país de origem. Dentro da comunidade estudantil, o Erasmus tem vindo a ganhar um grande protagonismo social, sendo que existem alunos que escolhem o seu destino não com base no seu percurso académico, mas a pensar na vida social do país. Veja o exemplo da estudante abaixo...

Estágios o mais cedo possível

Para além do intercâmbio, é valorizada a introdução do aluno no mundo profissional. Isto pode parecer inconcebível para alguns, por ser tão difícil para um não-licenciado encontrar um emprego na sua área de estudos. Neste sentido, os alunos são encorajados a procurar estágios o mais cedo possível.

Nas grandes cidades portuguesas, são inúmeras as empresas que oferecem estágios curriculares (que são avaliados pelo empregador, e contam para a nota de licenciatura). Um dos maiores desafios relativamente aos estágios é que a maior parte das ofertas não é remunerada, o que pode ser uma dificuldade para quem tenha contas para pagar. Um aluno que tenha estagiado tem uma maior facilidade em encontrar emprego, sendo que, muitas vezes, as empresas onde estagiam, mais tarde, oferecem uma posição permanente ao aluno.

Clubes universitários

É importante que tentemos construir o nosso futuro, mesmo que seja de forma independente. Dependendo da área de estudos, há atividades de maior ou menor valor. No entanto, o aluno deve sempre tentar procurar comunidades que partilhem os seus interesses (uma boa opção é investigar clubes dentro das faculdades). Para além da vantagem de conhecer pessoas com quem há coisas em comum, é sempre bom manter uma rede de indivíduos que trabalhem na área, uma vez que podem surgir novas oportunidades a qualquer momento.

No fundo, o sonho é aquele que cada um de nós constrói, e temos de traçar os nossos caminhos até lá. Talvez a maior vantagem que Portugal lhe possa trazer é a sua integração numa comunidade econômica, política e cultural, que permite um enorme movimento, bem como a criação de novas oportunidades para jovens. O meu objetivo com este último post (da série de 3 sobre universidades) era que os meus leitores não se deixassem levar pela fantasia, porque, apesar de ser um mundo repleto de possibilidades, é preciso ter a força para as conseguir agarrar.

Todos os Posts
×

Quase pronto…

Acabámos de lhe enviar um email. Por favor, clique no link no email para confirmar sua subscrição!

OK